Cotação da ação  
Nota à imprensa  2011
CNP Assurances, primeira seguradora de pessoas na França, presente na Europa e na América do Sul, anuncia seus indicadores trimestrais em 31 de março de 2011.
Paris, 9 de maio de 2011

Faturamento em 31 de março de 2011 : 8,1 bilhões de € (Bde€)

Resultado líquido do primeiro trimestre de 2011 : 270 milhões de € (Mde€)

 

 

 

Paris, 9 de maio de 2011 – CNP Assurances, primeira seguradora de pessoas na França, presente na Europa e na América do Sul, anuncia seus indicadores trimestrais em 31 de março de 2011.

 

Principais elementos

 

  •  Faturamento de 8,1 bilhões de € em 31 de março de 2011, ou seja, uma queda de 14,1 %
  • Retração da arrecadação no segmento Poupança na França e na Itália, num contexto de mercado em queda
  • Progressão do faturamento do segmento Risco (Seguro de vida : + 4,6 % ; Seguro mutuário : + 7,1 %)
  • Ativos administrados médios (sem diferir a Participação aos Lucros) : 284,2 bilhões de €, ou seja, mostrando alta de 6,3 %, sendo consequência de uma arrecadação líquida estruturalmente positiva
  • Resultado bruto operacional : 453 Mde€ estável em relação ao 31 de março de 2010
  • Resultado líquido fim de março de 2011 : 270 Mde€ (- 3,6 %)
  • Margem de solvabilidade (Solvabilidade 1) : 156 % incluindo as mais-valias latentes

 

Gilles Benoist, Diretor Geral declarou :
« De acordo com o mercado, CNP Assurances é afetada pela queda da arrecadação na Poupança no 1° trimestre de 2011. Contudo, a estratégia de desenvolver produtos de Seguro de vida com melhores margens na França e na esfera internacional continua rendendo resultados e CNP Assurances mantém uma rentabilidade sólida. Continuaremos dando preferência às margens e não aos volumes. »


 

1- Atividade de CNP Assurances em 31 de março de 2011 [1]


[1] Exceto observação específica, a totalidade dos montantes e das taxas de crescimento são  expressas em normas IFRS.


O Faturamento do Grupo está em queda de 14,1 %, da ordem de 8,1 bilhões de € em 31 de março de 2011 (ou seja, 8,3 bilhões de €, - 15,2 % em normas francesas).
Esta regressão reflete a queda da arrecadação na Poupança na totalidade da Europa. Ao contrário, as atividades de Risco (principalmente Seguro de vida e Seguro mutuário) prosseguem seu desenvolvimento com dinamismo na totalidade dos países.

 

O crescimento médio dos ativos administrados (sem diferimento da Participação aos Lucros) é avaliado em 6,3 %, comprovando assim a robustez do modelo de negócios.

A arrecadação líquida do Grupo é positiva em 2,2 bilhões de € em 31 de março de 2011.

 

 

IFRS

Normas francesas

Faturamento

(em Mde€)

31/03/2011

Evolução

(em %)

31/03/2011

Evolução

(em %)

Poupança

5 397,5

- 25,3

5 598,6

- 24,7

Aposentadoria

1 243,7

+ 56,7

1 288,8

+ 28,1

Seguro de vida

465,5

+ 4,6

465,8

+ 4,7

Seguro mutuário

765,6

+ 7,1

765,5

+ 7,1

Saúde

111,1

- 15,4

111,1

- 15,4

Danos materiais

87,5

+ 14,2

87,5

+ 14,2

TOTAL

8 070,9

- 14,1

8 317,4

- 15,2

 

A atividade na França está em queda de 16,6 %, penalizada, como a totalidade do mercado francês, pela queda da atividade da Poupança relacionada, principalmente, às incertezas do projeto de reforma fiscal e à forte e constante concorrência dos produtos bancários.

 

Fora da França, a atividade mostra leve desaceleração, de 4,1 %, com 1,8 bilhões de €, que resulta das situações contrastadas dos diversos países. No Brasil, a atividade progride 8,5 % e beneficia de um taxa de câmbio favorável. O faturamento recua fortemente na Itália (- 63,5 %) devido principalmente da queda da arrecadação em Poupança e da comparação desfavorável com 2010. Os outros países europeus registram sólidos crescimentos, notadamente graças ao desenvolvimento dos produtos de Risco. A Irlanda assinou um importante contrato de 442 milhões de € em Aposentadoria coletiva.

 

 

IFRS

Normas francesas

Faturamento

(em Mde€)

31/03/2011

Evolução

(em %)

31/03/2011

Evolução

(em %)

França

6 248,2

- 16,6

6 294,6

- 18,3

Itália (1)

381,2

- 63,5

459,1

- 58,7

Portugal (2)

69,6

+ 173,0

90,9

+ 12,5

Brasil (5)

665,9

+ 8,5

764,6

+ 9,6

Argentina (5)

6,0

+ 115,0

6,0

+ 115,0

Espanha (3)

193,0

+ 23,1

193,0

+ 23,1

Chipre

58,4

+ 21,0

60,7

+ 25,6

Irlanda

448,1

-

448,1

-

Outros Europa (4)

0,6

- 93,2

0,6

- 93,2

TOTAL

8 070,9

- 14,1

8 317,4

- 15,2


(1) Filial CNP Italia Cofidis Itália, CNP UniCredit Vita e BVP Itália
(2) Cofidis Portugal e BVP Portugal
(3) Subsidiária, Cofidis Espanha, CNP Vida e BVP Espanha
(4) Cofidis Bélgica, República Tcheca, Romênia, Grècia e Hungria
(5) Taxa de câmbio em 31 de março de 2011

 

Os contratos em unidades de contas continuam progredindo e representam 16,8 % do faturamento Poupança Aposentadoria do Grupo .

 

ATIVIDADES NA FRANCA

O faturamento na França totaliza 6,2 bilhões de € em 31 de março de 2011, ou seja, em queda de 16,6 % em relação aos 31 de março de 2010. Esta regressão se explica pela franca redução da atividade Poupança (- 19,9 %), penalizada no 1o trimestre como todo o mercado francês, pelas incertezas inerentes a fiscalidade e pela concorrência dos produtos bancários de curto prazo. Na totalidade das redes, várias ações comerciais são previstas ao longo do ano de 2011 com a finalidade de apoiar a atividade.

 

As atividades de Risco continuam progredindo, o faturamento Seguro de vida na França aumenta 1,6 % e o do Seguro mutuário 1 %.

 

Apesar de desacelerada (- 58 %), acompanhando a tendência do mercado francês, a arrecadação líquida Vida-capitalização na França permanece estruturalmente positiva, da ordem de 1,2 bilhões de € em 31 de março de 2011.

i. O banco Banque Postale 

O faturamento do Banque Postale registra, no fim de março de 2011, 2,5 bilhões de € (- 6 %). Este recuo é sensivelmente inferior ao do mercado. A atividade no decorrer deste trimestre se deve aos clientes patrimoniais do banco, cuja poupança em Seguro de vida cresce 5 %.

As atividades Aposentadoria e Seguro de vida, que cresceram fortemente no 1o trimestre de 2010, se mantêm. A participação das Unidades de Conta (UC) no faturamento representa 5 %, taxa equivalente à de 2010.

ii. A instituição Caisse d’Épargne

A atividade da Caisse d’Épargne registra 2,6 bilhões de € em 31 de março de 2011 (- 26,5 %). Esta evolução se deve ao esforço comercial visando principalmente os produtos bancários no decorrer do 1o trimestre. Observa-se a importante influência dos valores registrados durante o 1o trimestre de 2010.

A participação em UC no faturamento continua sua progressão e registra 16 % apoiada pela campanha comercial com taxa promocional em UC, como também pela comercialização de uma nova faixa de empréstimo BPCE que representa mais dos três quarto da arrecadação em UC.

A gama Seguro de vida continua seu desenvolvimento, duplicando seu faturamento, confirmando o sucesso da oferta Funeral.

iii. CNP Trésor

O faturamento de CNP Trésor registra 151 Milhões de € (- 13,3 %). O recuo da atividade durante o 1o trimestre de 2011 vem da comparação com o período anterior com o forte sucesso da campanha comercial que alavancou particularmente a atividade do 1o trimestre de 2010.

iv. Empresas e entidades públicas locais 

O faturamento registra 434 Milhões de € no 1o trimestre de 2011, em leve retração de 1,8 % em relação ao 1o trimestre de 2010. De fato, apesar do dinamismo de sua atividade, o segmento Aposentadoria coletiva sofre outro efeito de comparação negativo: o primeiro trimestre de 2010 caracterizou se por uma arrecadação muito alta. No segmento Seguro de vida, o faturamento progride graças ao dinamismo da atividade registrada em 2010. De fato, várias licitações ganhas em 2010 foram operacionais a partir de 1o de janeiro de 2011.

i. Instituições financeiras

A atividade das instituições financeiras totaliza 362,2 Milhões de €, uma queda de 5,9 % depois do excelente ano de 2010. A supressão anunciada de certas vantagens fiscais em 1o de janeiro de 2011 incitou os compradores a concluir sua transação antes do final de 2010. A queda do faturamento se explica também, pela perda da parceria Cofidis a partir de 1o de janeiro de 2011.

ii. Seguros complementares em grupo

A atividade do centro de parceria com os Seguros complementares em grupo registra 188,5 Milhões de €, mostrando queda em relação ao 1trimestre de 2010. A consolidação de MFPrévoyance não aconteceu antes do final de março de 2011. Desconsiderando este efeito de perímetro, o faturamento realizado com os Seguros complementares em grupo é estável. O 1° trimestre de 2011 viu, notadamente, o novo acordo concluído com a MGEN relativo ao lançamento de uma oferta Dependência Facultativa complementar ao contrato Dependência Obrigatória adotado em 2009.

 

ATIVIDADES INTERNACIONAIS

O faturamento na esfera internacional registra 1,8 bilhões de €, leve retração de 4,1 % (- 4 % com 2 bilhões de € em normas francesas [2]). A atividade internacional beneficia de um efeito de câmbio  favorável com a valorização do Real brasileiro. Sem o fator câmbio, a atividade internacional mostra queda de 6,8 %. Esta  evolução reflete as dificuldades encontradas pela Poupança na Europa (- 54 %) e notadamente pela filial italiana CNP Vita (- 72,2 %). Os outros setores como um todo e, notadamente, o Risco progridem fortemente; o Seguro mutuário, por exemplo, aumentou 38,2 % na esfera internacional e o Seguro de vida 13,6 %.

 

[2] As variações dos montantes entre as normas francesas e IFRS provêm das reclassificações inerentes à norma IAS 39 que só considera o processamento IFRS. As principais zonas afetadas por esta norma são a Itália e o Portugal.

i. Caixa Seguros (Brasil)

A atividade de Caixa Seguros registra 666 Milhões de €, em alta de 8,5 %. A filial brasileira  beneficia de um fator câmbio favorável. Em moeda local, a atividade é estável em relação ao mesmo período de 2010.

A Poupança, o Seguro de vida e o Seguro mutuário continuem sua progressão enquanto que a atividade Aposentadoria é estável. Contrariamente ao ano anterior, observamos que as campanhas comerciais só entraram em operação fim de março de 2011. Deveriam apoiar a atividade dos próximos meses. Uma oferta de seguro Saúde coletiva foi lançada no decorrer do 1o trimestre.

ii. CNP UniCredit Vita (Itália)

O Faturamento realizado pela CNP UniCredit Vita é de 312 Milhões de €, em queda de 69,8 % , fortemente prejudicado pela queda da atividade Poupança, após um 1o trimestre de 2010 que conheceu o sucesso do produto em euros « UniGarantito ». Ao sair de uma reorganização profunda, a rede concentrou sua atenção, durante este trimestre, sobre a venda de produtos geradores de recursos para o  banco, no momento em que, a clientela, menos interessada em poupar, se afasta dos produtos em euros, menos atrativos pela revalorização das taxas.

Em compensação, a atividade se desenvolve rapidamente em Seguro mutuário cujo faturamento duplicou em relação ao 1o trimestre de 2010 e em Seguro de vida individual com o lançamento da nova oferta temporária Falecimento.

iii. CNP Barclays Vida y Pensiones (Europa do Sul)

O faturamento acumulado de CNP BVP no final de março de 2011 registra 239 Milhões de € contra 42,8 Milhões de € fim de março de 2010. Isso representa um desempenho notável pelo fato da integração desta filial no Grupo ter menos de um (1) ano. A atividade é apoiada pelos produtos Aposentadoria que recebem vantagem fiscal na Espanha, cujas vendas foram multiplicadas por quase seis (6) em relação ao fim de março de 2010. No Portugal, o mercado é alavancado pela arrecadação dos produtos em euros com taxas garantidas num contexto de alta dos spreads das obrigações portuguesas. Na Itália, o sucesso do produto multisuporte BLIP lançado em 2010 (39 % euros / 61 % UC) se confirma a partir deste 1trimestre de 2011.

iv. CNP Vida (Espanha)

O faturamento de CNP Vida registra 71,2 milhões de €, em queda de 40,6 % em relação ao fim de março de 2010. A atividade Poupança regride, mas a atividade Seguro mutuário continua sua progressão com um faturamento multiplicado por mais de quatro (4) em relação ao fim de março de 2010.

v. CNP Marfin Insurance Holding (Chipre / Grecia)

O faturamento consolidado de CNP Marfin Insurance Holding é de 58,4 Milhões de € no fim de março de 2011,  com 79 % realizado em Chipre. A atividade registra forte crescimento, de 21 % em relação ao fim de março de 2010, apesar do contexto econômico difícil da Grécia, graças a forte alta da arrecadação em Poupança (+ 48,7 %) e Seguro mutuário(+ 63,4 %).

vi. CNP Europa Life (Irlanda)

A arrecadação da filial irlandesa conhece um muito forte crescimento durante o 1o trimestre de 2011 graças ao fechamento de um importante contrato de 442 Milhões de € em Aposentadoria coletiva com um grande Grupo internacional para dar cobertura aos empregados locados na Irlanda e no Reino Unido. Este contrato, parecido com o que CNP Assurances faz na França para as grandes corporações há muitos anos, foi negociado e desenvolvido em colaboração com as equipes franceses de CNP Assurances.

 

 

2 - Indicadores de resultado em 31 de março de 2011


31/03/2011

31/03/2010

Evolução

Em Mde€

Em Mde€

em %

Faturamento

8 070,9

9 391,3

- 14,1

Ativos administrados médios sem
diferimento da Participação aos Lucros

284 225

267 472

+ 6,3

Produto líquido de seguro (PNA)
sem conta própria

506,9

592,5

- 14,4

Rendimento da conta própria

127,9

123,0

+ 4,0

PNA total

634,9

715,5

- 11,3

Resultado Bruto Operacional(RBE)

453,3

452,6

+ 0,2

Resultado líquido

270

280

- 3,6

 

 

Apesar de uma atividade do Grupo em queda de 14,1 % em 31 de março de 2011, os passivos relativos aos contratos (fim de período, inclusivo com a Participação aos Lucros diferida), principal motor do modelo de negócios, registram uma progressão estimada em 3,1 %, ou seja, 288,5 bilhões de €. Os ativos administrados médios sem diferimento da Participação aos Lucros mostram, por sua vez, alta mais sensível estimada em 6,3 % (284,2 bilhões de €).

 

O produto líquido de seguro sem conta própria está em queda de 14,4 %. Os rendimentos da conta própria estão em leve progressão (+ 4,0 %). No total, o Produto Líquido de Seguro (PNA) mostra queda de 11,3 %, durante o 1trimestre de 2011, e registra  635 Milhões de €.

 

O resultado líquido registra 270 Milhões de € em 31 de março de 2011.

 

 

3 - Margem de solvabilidade

 

A margem de solvabilidade estimada em 31 de março de 2011 (avaliada pela Solvabilidade 1) registra 156 % incluindo as mais-valias latentes, e 110 % na base do patrimônio líquido unicamente e dos títulos vinculados (112 % após considerar a emissão de 700 Milhões de € e 300 milhões de £ de títulos vinculados, no início de abril de 2011, e o reembolso em abril de 2011 de uma dívida vinculada  de 750 Milhões de €).

 

Aviso :

O presente documento pode conter dados de natureza prospectiva. Tais dados originam-se, inclusive, em projeções, eventos futuros, tendências ou metas que são, pela sua própria natureza, sujeitos a riscos e a imprevistos suscetíveis de agregar umas diferenças significativas entre os resultados reais e aqueles inicialmente previstos.

Os resultados, desempenhos, metas ou estimativas podem apresentar diferenças com os resultados reais em razão da evolução da conjuntura econômica, do desempenho dos mercados financeiros, das decisões e mudanças de ordens legislativas e regulamentares, da freqüência e da gravidade dos sinistros segurados e, principalmente, da taxa de mortalidade e de morbidez, da taxa de conservação dos negócios, da evolução das taxas de juros, das taxas de câmbio, da concorrência, das mudanças que intervêm nas políticas dos maiores bancos centrais ou dos governos estrangeiros, dos processos ou das ações na Justiça, das conseqüências das aquisições e incorporações como, também, de fatores de ordem geral com incidência na concorrência.

Dados e informações sensíveis aos riscos e imprevistos acima podem constar nos documentos emitidos pela CNP Assurances junto a AMF.

A CNP Assurances não garante a atualização nem a revisão, à luz das informações mais recentes ou de eventos futuros, dos dados de natureza prospectiva que poderiam estar contidos neste documento.

 

 
Faturamento em 31 de março de 2011
 


Fazer download da Nota em formato PDF


Calendário dos eventos financeiros

Extração do dividendo
(0,77 € / ação) 

Terça-feira 10 de maio de 2011

Pagamento do dividendo
(0,77 € / ação) 

Sexta-feira 13 de maio de 2011

Faturamento e resultados do S1 2011

Sexta-feira 29 de julho de  2011
às 07:30

Faturamento e resultados do T3 2011

Quarta-feira 09 de novembro de 2011
às 07:30



Para entrar em contato com o Serviço de Imprensa
Florence de Montmarin
Fone : 01 42 18 86 51
Tamara Bernard
Fone : 01 42 18 86 19
E-mail : servicepresse@cnp.fr 

Para entrar em contato com o Serviço Investidores e Analistas
Jim Root
Fone : 01 42 18 71 89
Annabelle Beugin-Soulon
Fone : 01 42 18 83 66
E-mail : infofi@cnp.fr

 
© Copyright CNP Assurances.